A sustentabilidade aplicada às vendas diretas

Por Moacir Salzstein *

A sustentabilidade é um conceito de extrema importância para todos, pois garante as atuais necessidades da sociedade já pensando no futuro das próximas gerações. Para a Natura, que é um dos exemplos para o setor de vendas diretas, o tema é fundamental.

Para entender a sustentabilidade é preciso saber o que significa Triple Bottom Line. Este conceito integra de maneira orgânica três aspectos: social, ambiental e econômico. É a união destas dimensões que gera os resultados sustentáveis para as empresas.

O modelo de negócio sustentável precisa aliar a preservação do meio ambiente, com foco em ações que proporcionem transformação social como geração de renda e educação de qualidade, sem deixar de lado a visão empresarial que busca a rentabilidade da companhia.

Algumas empresas do setor de vendas diretas já atuam para desenvolver seus produtos com a visão sustentável. Há itens no mercado de limpeza de carros, por exemplo, que substituem a lavagem integral por apenas uma dose do produto, evitando assim o desperdício constante de água.

Outras companhias, por exemplo, destinam o lucro de alguns produtos para incentivar o acesso à educação formal. Temos no nosso setor empresas que contribuem e auxiliam seus empreendedores diretos para que cresçam profissionalmente, oferecendo cursos e disponibilizando parcerias com instituições educacionais.

Este ponto é importante no desenvolvimento do trabalho do revendedor direto, pois o colaborador precisa entender o conceito do produto a ser vendido para apresentar o discurso da sustentabilidade ao consumidor final.

Ou seja, diferente do que muitos pensam, a sustentabilidade não está ligada apenas ao aspecto ambiental. Valorizar os colaboradores e incentivar práticas de redução de desperdício de materiais são iniciativas simples que não necessitam de grandes ações.

* Moacir é diretor de governança corporativa da Natura e Vice-Presidente do Conselho Diretor da ABEVD.