Venda direta aquece economia no Brasil

17 de abril de 2018

O Brasil tem um lugar de destaque no segmento de Venda Direta. É o responsável por 5% do faturamento mundial e ocupa a sexta posição no ranking do segmento, atrás apenas de Japão, Alemanha, Coreia do Sul, China e Estados Unidos. Em 2017, o setor movimentou R$ 45,2 bilhões, com 4,1 milhões de empreendedores ativos, de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Vendas Diretas (Abevd).

Habitantes das mais diferentes regiões brasileiras têm encontrado nesse ramo um caminho rentável para superar a crise econômica, seja para complementar a renda, seja como um trabalho em tempo integral. Modelos de negócios flexíveis e a capacidade de expandir-se geograficamente foram justamente os fatores que impulsionaram a trajetória da empresa gaúcha Golfran, que está entre as dez maiores microfranquias do Brasil com as vendas por catálogos e conta com mais de 132 franqueados por todo o país.

A empresa atua há mais de 30 anos no mercado porta a porta, uma ótima alternativa para os consultores que podem trabalhar em horários maleáveis, ganhar conforme a dedicação e crescer como profissional. A solidez da marca levou, por exemplo, vários empreendedores de uma mesma família a apostar em seus catálogos. “Eles investiram na Franquia Golfran e se sentem realizados profissionalmente e em termos de retorno financeiro, pois o Brasil é muito bom para as vendas diretas”, afirma Gotardo Cavalli, que começou vendendo de porta em porta e hoje é o Diretor-Presidente da Golfran.

A família Moraes possui sete franquias distribuídas em Sta. Catarina e Rio Grande do Sul. Tudo começou com o Luiz Aurélio Moraes. Em 2007, ele abriu sua própria franquia, a Moraes Enxovais, contando com a ajuda da esposa Marlene Maria Moraes e dos filhos Marcos e Michel. Os negócios prosperam tanto que hoje cada filho tem sua própria franquia, auxiliados por suas mulheres.

A família se reúne para discutir os negócios sem que haja competição entre eles. Todos trocam ideias, discutem promoções e ajudam nos fechamentos de cotas, sem dispensar os treinamentos da Golfran.

Tendo em vista que o período de payback foi de 3 anos, a Golfran mudou para melhor a vida desta família em um curto intervalo de tempo. A satisfação foi tamanha que mais dois integrantes apostaram nas franquias atendendo no Sul do Brasil.

A constante renovação do portfólio é um dos atrativos oferecidos pela empresa para impulsionar o faturamento dos franqueados e consultores, tanto que, neste ano, já lançou novos catálogos bem contextualizados, tendo como foco inspiracional os avanços das mulheres.

O catálogo Fianceé, inspirado nas conquistas, no que as mulheres almejam para a vida delas, tem como embaixadora a atriz Nívea Stelmann. Após uma bem-sucedida carreira de 20 anos na telinha, ela conquistou seu lugar ao sol em Orlando, onde mora desde julho de 2017 e apresenta o programa de variedades “Nívea Stelmann na América”, dedicado à comunidade brasileira nos Estados Unidos e transmitido pela CBTV. Assim, representa uma grande inspiração para as consultoras. Prova de que é possível conquistar os sonhos com foco e persistência.

O novo catálogo Joias, por sua vez, foi inspirado na diversidade, tendo em vista a riquíssima mistura de raças, cores e culturas do nosso país, patrono de uma beleza plural e multifacetada. O consumidor encontra uma grande variedade de peças maciças em ouro dez quilates, criadas para atender aos mais variados gostos e estilos, destacando a individualidade de cada um, fazendo com que cada pessoa se sinta única e especial.

Já o novo catálogo Baby enaltece os prazeres da maternidade e o elo entre mães e filhos por meio de um encarte totalmente olfativo. Cada página exala o gostoso cheirinho de bebê e apresenta produtos que são indispensáveis às fases iniciais da vida, o que abrange o dormir, o vestir, o cuidar, o passear, o brincar e o organizar.

Todos esses incentivos fazem da venda direta um atraente meio de vida para quem ambiciona lucratividade e crescimento profissional. O segmento tem e dá futuro, além de concorrer com os diversos canais de vendas, mas, em alguns lugares do Brasil, ainda é difícil superar a preferência pelos “shoppings centers encadernados” com seus excelentes vendedores.

Fonte: https://monitordigital.com.br/venda-direta-aquece-economia-no-brasil