Dados e informações

A Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) divulga anualmente os números do setor no País.

Em 2017, foram comercializados mais de 1,9 milhões de itens (produtos e serviços) por venda direta no Brasil, que geraram um volume de negócios de R$ 45,2 bilhões, valor que representa 8% do PIB da indústria de transformações.

A força de vendas é formada por 4,1 milhões de empreendedores, que atuam como revendedores diretos das empresas, seja em modelo de marketing multinível ou mononível.

NÚMEROS DO
MERCADO
BRASILEIRO
(2017):

 


VOLUME DE NEGÓCIOS:
R$ 45,2 BILHÕES

NÚMERO DE EMPREENDEDORES QUE ATUAM COMO REVENDEDORES DIRETOS: 4,1 MILHÕES

ITENS COMERCIALIZADOS:
1,9 BILHÃO

 

VENDAS DIRETAS NO BRASIL POR CATEGORIA

Fonte: Pesquisa de campo realizada pela consultoria LCA e dados do Painel ABEVD

54,7%
COSMÉTICOS

8%
VESTUÁRIO

7,9%
ACESSÓRIOS

6,5%
CUIDADOS DA CASA

4,3%
ALIMENTOS OU SUPLEMENTOS SAUDÁVEIS

3,7%
TELEFONIA, INTERNET, TV POR ASSINATURA

3,4%
LIVROS, BRINQUEDOS, CD, DVD, SOFTWARE, GAMES

3,3%
SERVIÇOS DE REFORMA DA CASA

3,1%
UTENSÍLIOS DOMÉSTICOS

2,8%
PRODUTOS FINANCEIROS

2,3%
VINHOS, COMIDA CONGELADA

 

Alta capacidade de geração de renda, arrecadação e ocupação

Pesquisa realizada pela consultoria LCA, a pedido da ABEVD, revela que o setor de vendas diretas gera para o Brasil R$ 415 mil em impostos arrecadados a cada R$ 1 milhão investido.

Como comparativo, a indústria gera R$ 354 mil e a agropecuária R$ 171 mil em impostos com o mesmo R$ 1 milhão de investimento.

A pesquisa mostra ainda que a geração de renda das vendas diretas é igual a da indústria (R$ 3,72 milhões) e maior em relação à agropecuária (R$ 2,96 milhões) a cada R$ 1 milhão investido.

Além disso, a venda direta ocupa 47 pessoas com esse mesmo investimento, mais que a indústria, que ocupa 37.

 

perfil dos revendedores

O setor de vendas diretas no Brasil é bem diversificado e ocupa diferentes perfis socioeconômicos. Há uma concentração um pouco maior de revendedoras em relação a revendedores. A maioria dos empreendedores é casada e tem ensino superior concluído.

GÊNERO
ESTADO CIVIL
IDADE
ESCOLARIDADE

 

Outra informação importante é sobre o público-alvo dos empreendedores independentes. O estudo feito pela consultoria LCA, a pedido da ABEVD, mostra que, entre os potenciais clientes:

79%
SÃO AMIGOS
66,9%
FAMILIARES
51,2%
COLEGAS DE TRABALHO

 

O Brasil ocupa a 6ª posição mundial em vendas diretas

Os resultados mundiais são divulgados pela Federação Mundial das Associações de Vendas Diretas (World Federation of Direct Selling Associations – WFDSA), da qual a ABEVD é associada.

Em 2016, a indústria global de vendas diretas movimentou 182,5 bilhões de dólares. O maior mercado são os Estados Unidos, com 19% da participação, seguido da China, que tem os mesmos 19%, sendo pequena a diferença no volume de negócios entre os dois países.

O Brasil ocupa a 6ª posição global e a 2ª nas Américas (Norte, Sul e Central), com 5% de participação nas vendas diretas de todo o mundo.

Veja os principais números:

Vendas direta no mundo por categorias


35%
BEM ESTAR

30%
COSMÉTICOS E HIGINE PESSOAL

12%
UTILIDADES DOMÉSTICAS

7%
ROUPAS E ACESSÓRIOS

3%
CUIDADOS COM A CASA

3%
PRODUTOS FINANCEIROS

3%
UTILIDADES EM GERAL

2%
COMIDAS E BEBIDAS

2%
BRINQUEDOS, LIVROS E PAPELARIA

2%
SERVIÇOS DE REFORMA DA CASA

2%
OUTROS