Incertezas políticas e econômicas impactam na vida do brasileiro

14 de setembro de 2018

Faltando pouco mais de 3 semanas para a realização do primeiro turno da eleição presidencial, o cenário político brasileiro segue indefinido. As pesquisas de intenção de voto mostram que há uma forte disputa entre os candidatos pelas duas vagas para a decisão do pleito em segundo turno.

Esta indefinição eleitoral impacta diretamente no cenário econômico. Com o dólar ainda muito valorizado diante do real, os empresários seguem moderados em relação aos investimentos futuros e a expectativa é que novidades só sejam anunciadas após a escolha do novo presidente da República.

Enquanto o cenário político não é definido, o Judiciário brasileiro tomou importante decisão no último dia 30 de agosto. Com a aprovação pelo STF (Supremo Tribunal Federal) da terceirização irrestrita, as empresas agora podem terceirizar todas as atividades, inclusive aquelas consideradas atividades-fim.

Esta medida é de suma importância, pois, agora, as empresas podem se organizar de forma mais eficiente em relação à contratação de seus trabalhadores, trazendo mais segurança jurídica, inclusive para as empresas do setor de vendas diretas e sua força de vendas independente.

Outra importante decisão tomada recentemente foi a publicação da nova tabela com preços do frete. Com reajuste médio de 5%, em relação à lista publicada em maio, os novos valores devem influenciar diretamente o mercado de vendas diretas, já que o transporte de mercadorias é realizado, na maioria das vezes, por via terrestre.

Apesar do clima de incerteza, o setor de vendas diretas no Brasil segue com expectativa positiva em relação a 2018. As previsões indicam que os números devem acompanhar a evolução do varejo e com o consequente crescimento econômico do país, os índices deste ano devem ser positivos.

Seguimos trabalhando para fortalecer as relações do setor com os órgãos governamentais, empresas associadas e consumidores finais para reforçar o papel das vendas diretas como alternativa de renda para milhões de pessoas no Brasil.

Fonte: ABEVD